domingo, 16 de dezembro de 2012

Hoje

Por Veronica Coutinho




Desmembrei-me em fragmentos, 
deixe-os ser levados pelo vento. 
Voaram, lentos, bailando ao relento, 
como pássaros em movimento irregular.
Numa parte do infinito novamente se juntaram, livres, impregnados de ar, de água, de terra, de Lua, de Sol e de estrelas. 
Transformaram-se num pouco de cada. 
Tornei-me tudo. 
Virei adubo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário