sexta-feira, 12 de outubro de 2012

Investindo na fumaça

É assim sempre em períodos que antecedem grandes eventos, quer sejam esportivos, políticos, religiosos, culturais. Há sempre alguém querendo tirar proveito. 

A dois anos da Copa do Mundo, aparecem pessoas de toda ordem prometendo rios de dinheiro, investimentos escabrosos e nada confiáveis. 

Coriolano Chavoso, empresário de jogadores, apareceu com uma daquelas histórias das arábias. Sob a alegação de que a FIFA irá incentivar times de futebol sem expressão e recursos, ele apareceu com uma espécie de consórcio entre empresários e qualquer pessoa que quiser ter retorno fácil e lucrativo. 

A proposta era a seguinte: em regiões sem grandes tradições no futebol, sobretudo na 1.ª divisão, quem financiasse clubes receberia bônus FIFA para serem resgatados após o grande evento esportivo, só que em Euro, ou seja, os investidores teriam seus capitais investidos na bolsa de valores de Londres do momento do investimento até a partida final, no grande Maracanã, já completamente desfigurado, mesmo tendo sido tombado pelo IPHAN e ter passado por reformas recentemente para os jogos pan-americanos. 

Assim feito. Pousando de Cartola e representante da entidade mundial de futebol, sempre bem-vestido, fala mansa, apresentando os lucros possíveis em portfólio, fez alvoroço por onde passou. 

Como no mundo dos negócios há sempre os prevenidos e os afoitos, muita gente se arvorou e não poupou seu dinheiro na empreitada, descarregando suas economias no consórcio. 

A notícia se espalhou feito rastilho de pólvora. Num belo dia, no ginásio de esportes da cidade de Mambembe, quando vários empresários e outros investidores chegavam com suas sacolas para o depósito da segunda parcela de investimento, o primeiro tinha sido no mês anterior, eis que o servente Chico Esporão saiu com uma máxima: 

– Vem cá, e a FIFA vai dar dinheiro para esse bando de timeco aqui da região que só tem jogador buchudo, cachaceiro e perna de pau? 

Quando os investidores se deram conta já era tarde demais. Coriolano Chavoso não apareceu no ginásio de esportes; foram até o hotel onde estava hospedado e descobriram que ele havia fugido de madrugada com uma mala cheio de dinheiro.             


Nenhum comentário:

Postar um comentário