terça-feira, 16 de outubro de 2012

Iberismos

Mundos cruzados. Interconexões. Iberismos. O livro Transversalidades: Territórios, diálogos e itinerários ibéricos é um primoroso registro de textos e fotografias sobre as transformações por que passa a sociedade ibérica. 

Pautada no registro mnemônico dos costumes, hábitos da vida campestre, a obra percorre vilas e lugarejos cuja paisagem durante muito tempo permaneceu quase a mesma. Algumas ainda permanecem. 

Algumas vilas portuguesas, as chamadas vilas históricas, por conta do declínio econômico da atividade agrícola, vêm perdendo significativamente vidas para a cidade, constituindo-se hoje quase regiões fantasmas, sobrevivendo do turismo e até mesmo da chegada de estrangeiros para a fixação de residências. Existe em Portugal um processo de êxodo rural, agravado ainda mais pela grave crise que atravessa o continente europeu.

Esse processo de esvaziamento demográfico coloca em risco antigas práticas comunais, velhos costumes do país, assim como na Espanha.

A obra capta a essência do lugar. Primorosamente fotografado em preto e branco, à medida que se lê fica a dúvida se o registro é uma espécie de salvaguarda dessa memória, tentando preservá-lo ou o prenúncio de que ela será, além das memórias individuais, uma das poucas lembranças desse passado cada vez mais distante.

Parece-nos que a velocidade transformando hábitos e paisagens atingiu vilas e localidades dessa região. A migração de brasileiros para Portugal nos últimos anos até que iniciou um processo de reversão do êxodo rural, já que estudos sobre o campo constataram que brasileiros num processo de aculturação são um dos responsáveis pela fixação de pessoas nessas vilas, adaptando-se às práticas locais, constituindo matrimônio com portuguesas, gerando durante algum tempo o nascimento de novas crianças. Não se sabe ao certo o que acontecerá daqui para a frente quando os dados demográficos apontam que os portugueses desta feita fazem o caminho inverso, cruzam o Atlântico em busca de empregos no Brasil. Mundos cruzados.

Se esse processo se agudizar, a curto prazo não há saída econômica, o mundo se transforma numa dinâmica cada vez mais veloz, não se sabe o que acontecerá com esses espaços ibéricos. Se esse processo for irreversível, a obra Transversalidades será cada vez mais um registro primoroso de como eram essas paisagens.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário