sábado, 17 de novembro de 2012

Ocasionais

 Beco do Recolhimento. Uma casa toca uma música de um cantor brasileiro em cujo trecho diz: “meu melhor amigo é um violão.

Cerca velha, portas  do sol , sécs. VIII-XII, Rua Norberto de Araújo, uma dupla sertaneja brasileira toca numa casa cujo trecho de uma música diz: “do jeito que você me olha vai dar namoro”.

Uma frase pichada na parede: “não pode haver paz no mundo enquanto houver guerra no amor.

Qual a probabilidade desses encontros casuais: uma muralha medieval, uma frase para o fim da guerra no amor, canções de um cantor brasileiro e de uma dupla sertaneja numa Lisboa fria e ensolarada de uma manhã de inverno?

Toda a atmosfera amorosa é ritmada pelas dobras do sino cadente como o ritmo lento do tempo quase imóvel.

As canções de amor cruzaram o Atlântico trazidas por essa brisa a beijar minha boca.

Teus olhos fechados, o sol na tua face, cabelos escorridos, uma câmera no ombro e a paisagem fotografada pelos teus olhos fechados.

Já não sei o que é mais bonito? As muralhas e a cidade fortificada ao fundo ou tua graciosa e suave presença-impalidez a roubar a cena.

Diante de ti até as muralhas se curvam.    





















Nenhum comentário:

Postar um comentário