domingo, 16 de setembro de 2012

É brisa

Um corpo entre duas brisas;
as duas benfazejas,
uma me sopra pela janela,
a outra me adentra pela porta,
uma é constante, força mecânica,
outra, suave, inconstante,
o som de uma é intermitente,
a outra me soa de repente,
a da janela vem acompanhada de uma sinfonia,
a da porta, ritmia,
o corpo agradece, são boas, refrescam
a mente, o espírito, a cabeça,
de não pensar em nada é refrescado por tais brisas
e de tanto não pensar em nada, passo a pensar nelas,
olha que coisa: pensar em brisas!!!!
É o que os ventos buliçosos me sopram a venta,
começam a acariciar meu rosto,
É bom!!!! Como não pensar nisso!!!
Como não pensar no que te refresca o corpo, a alma e a mente?
Nem a da janela tem gelosia,
mas ambas me sopram frases ventias




Nenhum comentário:

Postar um comentário