sábado, 25 de agosto de 2012

Por que é preciso lutar contra a opressão?

O que é opressão? Toda força empreendida no exercício da subjugação do outro, de humilhação, de não libertação. A história da humanidade é a da luta de classes, já disse o velho e bom Marx. Temos assistido ao longo da história a disputa de correlações de forças pela tomada de poder, pois que na verdade, o poder é sempre uma medição de força. 

Hannah Arendt disse que o uso da força é um ato de não reconhecimento da autoridade, quando se usa a força a autoridade não está constituída. E por este principio que ao longo da história assistiu-se abusos, atrocidades, tiranias, massacres como forma ilegitima de implementação de uma nova autoridade. 

No Egito antigo as pirâmides não foram erguidas pela força da mão-de-obra escrava, mas pelo principio da "servidão voluntária", ou seja, durante seis meses os servos do faraó prestavam serviços de construção de obras públicas como ato de devoção religiosa, logo, reconhecia o caráter divinatório do lider supremo. 

Com a modernidade o caráter mágico e de encantamento do mundo se quebrou, as relações sociais passaram a serem estabelecidas por nexos artificiais de concepção de convivência pública, assentada no principio do direito como estância reguladora e legitima do controle social, podendo lançar mão do aparato militar, portanto da força para o estabelecimento da ordem.

E quantas atrocidades têm se cometido? Tiranias, oligarquias, ditaduras, toda forma de opressão, de alienação, de construção de ideologia com o fito de tornar o outro subjugado. É preciso lutar sempre contra isso. Somente o exercício constante da critica, da educação, da reinvenção da memória contra o esquecimento são capazes de tornar possível o horizonte de possibilidades de uma vida mais digna, menos opressora.

Os céticos dirão que a ideia de vida é uma construção social, que a igualdade é uma utopia, que tudo não passa de uma mera argumentação discursiva. É possível. Entretanto, ainda que uma invenção, entre o ódio e o amor eu fico com o último, entre a paz e a guerra, fico com o primeiro, a liberdade e a opressão, sempre defenderei a liberdade.

Como tudo na vida tem um preço, é dever de toda pessoa lutar contra qualquer forma de opressão, sobretudo a politica. Silenciar e se omitir diante de qualquer opressão politica é tornar-se aliado dela.                  

Nenhum comentário:

Postar um comentário